O dia de aniversário

CRISTINA, 10 Setembro, 2019

Sempre gostei de fazer anos. E festas. Juntar pessoas. As que me tocam. Me fazem diferença. Já vai longe o dia em que casei os anos. 9 anos, no dia 9, no mês 9. A festa que mais me lembro até hoje. Chorei muito porque chovia. E para uma menina que esperava os amigos na rua chover podia estragar o dia. Não estragou porque chegou o sol na hora marcada. Ontem foi um bonito dia de sol. Não porque setembro está mais quente. Mas porque o amor, esse sim, aquece o coração. Voltei a chorar. Mais do que esperava. Cantaram-me tantas vezes os parabéns ao longo do dia que já devo ter uns 50. Mas o importante é o que fica e que não se esquece. E ontem, ver celebrada a amizade em tantas mensagens emocionou-me. Claro que há duas que todos sentiram especiais. A do meu Teixeirinha. Que é mesmo meu e que ninguém ouse tirar. Dei-lhe tantos beijinhos ao almoço como aquelas avós chatas que não largam as bochechas dos netos. O Goucha não foi ao almoço. Porque tinha uma reunião marcada com nova coordenadora. Mas estava lá. Como sempre esteve. O último ano foi duro para os dois. E duro aqui é sinónimo de desafiante. Porque conhecemos cada dobra do coração do outro. Amo-o de sempre e para sempre. “Porque não se combate as pessoas que amamos”. Porque a vida é muito mais do que se escreve e vê. Há sentimentos tão transparentes que nenhum filtro televisivo consegue apagar. Faltam-nos tantos almoços, tantos fins de semana no Alentejo. Tanto riso e pouco sizo. Nunca o tivemos. Juntos é sempre como foi. Durante tantos anos. Tenho 42. Fiz no dia 9, do mês 9, em 2019.

  • Comentários

    Artigos relacionados