As revistas do Ano

CRISTINA Mag, 30 Dezembro, 2019

CRISTINA. A revista onde tudo acontece. 12 meses. 17 capas. Cada uma com o seu significado. Todas fazem sentido. Começámos o ano de forma muito séria. António Raminhos e Bruno Nogueira apresentaram-se na capa de Janeiro. Em Fevereiro o mês é de amor. O de Carolina e David foi capa. Março é o mês do aniversário da Rita. Foi capa com a sua família. A família feliz. Em Abril a palavra de ordem é liberdade. Não nos bastava uma. Nem duas. Nem três. Quatro capas.  Catarina Corujo, Conan Osíris, Joana Barrios e Andreia Rodrigues. Todos com liberdade. Cada um com a sua. Liberdade de ser. Maio foi o mês da Névoa. A verdade, o amor e o divórcio de Ruben Rua. A revista que não cala trouxe no mês de Junho as histórias que muitos tentam esconder. Temas difíceis de compreender com testemunhos reais de quem não tem medo de viver. Mesmo que os outros condenem. Em Julho a capa foi Maria das Dores. A mulher que mandou matar o marido. Está presa há 13 anos. Uma entrevista difícil. Ouvir os outros às vezes é difícil. Agosto a revista foi entregue aos homens. Pensada por homens para as mulheres. Em setembro os miúdos é que mandaram. Outubro a capa foi sem Photoshop. O rumo aos globos. Os segredos e o caminho. Em Novembro a revista foi feita de mulheres. De mulheres felizes. Com percursos completamente diferentes. Sentimentos completamente iguais. Caminhos diferentes. Corações semelhantes. Dezembro  trouxe a última revista do ano 2019. A capa é com o filho do “Pai (deste) Natal”. O filho que representa o nascimento. Quando o amor salva o Homem.

 

  • Comentários

    Artigos relacionados