Um ano de apanha 

TV, 13 Março, 2018

13 Março de 2017. Começava a aventura do APANHA. Tudo era surpresa. Para nós, para o público, para a equipa e até para os produtores internacionais. Pela primeira vez uma mulher apresentava o concurso que nunca tinha dado uma montra total. Sentimos logo a energia desde o primeiro minuto. A alegria, a surpresa, o entusiasmo, a emoção. Até hoje. Já demos três montras, milhares de prémios, conhecemos pais e filhos, avós e netos, sogros, afilhados, duplas alegres, nervosas, atrapalhadas, cheias de graça ou muito sérias. E os entalados. Os que ficam presos e perdem o jogo. Já estamos a gravar a quarta série. Continuamos em piqueniques à hora de almoço. Rimos muito. Também nos enervamos. Saímos tristes às vezes. Por nós dávamos tudo. Mas também perdia a graça. Cada programa é único, irrepetível. Nunca se sabe o desfecho. E isso é televisão. A que eu gosto e a que o público tem gostado. Obrigada. A todos. A loira das 7 promete continuar.

  • Comentários

    Artigos relacionados