O Entrevistado

CRISTINA Mag, 3 Maio, 2018

Uma boa entrevista pressupõe duas coisas: a curiosidade de quem entrevista e a disponibilidade de quem é entrevistado. Todos temos momentos em que precisamos de falar. Este era o momento do Leandro. Foi dura a conversa, surpreendeu-me a mágoa que guarda, senti que precisa de colo. Mas o melhor de todos, o de uma mãe. Perdeu-o há muito tempo. Lutou muito toda a vida, feita de ciclos, viveu o melhor e o pior. Lembro-me como se fosse hoje quando o conheci no Você Na TV. Queria apenas homenagear a avó. Nesse dia nascia o cantor, a estrela, que tiraria toda a família da tristeza em que viviam. Ler esta entrevista é compreender a vida e os sentimentos. Como costumo dizer há sempre uma razão.
A Helena é outra das entrevistadas. Ouvi-la é sempre delicioso. Diz o que pensa, não se importa com o que os outros pensam, e acrescenta. Sempre. O que diz em relação ao amor próprio é avassalador, difícil de entender até, mas, na minha opinião, é o início de uma vida feliz. 

Amanhã a revista está nas bancas. Mas ainda faltam duas capas. 😉

  • Comentários

    Artigos relacionados