O Diogo

TV, 4 Julho, 2019

Hoje estava apenas o Diogo. Sem apelidos. Profissão. Fama. Apenas Diogo. Percebi que não estava bem. Que queria falar. Talvez sem saber muito bem o que queria dizer e sem saber como fazer. Disse. Não precisou de muito. Apanhou-me de surpresa. A todos. Deixou-me sem perguntas, sem palavras. Só lhe quis dizer que podia sair quando quisesse. Deixei-o falar. Sem julgamentos. Achei de uma grandeza o momento. O assumir do erro. O pedido de desculpas. O pedir ajuda quando percebeu. O assumir que mentiu. Que foi duro. O medo. Medo de hoje, medo de amanhã.  Os filhos para cuidar. O amor que o rodeia. O Diogo. Hoje foi apenas o Diogo. Com o respeito que lhe devemos. Porque cada um de nós tem uma vida.

  • Comentários

    Artigos relacionados