Entranhado em mim

CRISTINA, 20 Setembro, 2016

Uma hora livre e não sei o que fazer. Acho que a pressão de dias cheios já  se entranhou em mim. A minha mãe costuma dizer que não consegue estar parada. Devo ter herdado dela este “bichinho carpinteiro” que me faz viver intensamente tudo o que a vida me propõe. Às vezes tenho dias loucos. Melhor, costumo ter semanas loucas. Ou tenho tido anos loucos. Não sei. Mas já não sei viver de outra forma. Vivo em minutos contados que só deixam de fazer tic tac quando entro em casa. Há pessoas, próximas, que sabem a quantidade de coisas que tenho para fazer e que me perguntam como consigo. Às vezes também não sei. Mas está tudo alinhado, programado e definido nesta agenda diária que continua a ser mental. É verdade, ainda não aponto nada. Gravo tudo na memória que ainda não me trai e guarda tudo certinho, sem falhas. Vou entrar agora num período de muito trabalho. Acho que quando der por mim é natal. Ainda bem que há sempre um sofá em casa à espera, e um “gosto de ti” de um miúdo giro a quem digo todos os dias que sou muito feliz. Se fizeres o que gostas, no fundo, nunca trabalhas. Vives.

///

I really don’t know what to do with a free hour. I guess the daily pressure that is already in me. My mother usually says that she can’t rest. Maybe I inherited from her this energetic mood that makes me live fiercely everything that life brings to me. Sometimes I have crazy days. I mean, I usually have crazy weeks. In fact I have been having crazy years. I don’t know how. But the truth is that I can’t live in a different way anymore. All the minutes are calculated until I arrive at home. Some close people ask me how can I do all the things that I have to. Sometimes I don’t know either. But all the things are lined up, programmed and defined on this daily mind schedule. It’s true; I still don’t have an appointment book. My memory doesn’t betray me and records everything without failing. I am about to enter in a hard work period. And the next time I’ll think about it, it will be Christmas. I’m glad there is always a couch waiting for me at home and a cute boy saying “I love you” to whom I tell how happy I am. If you do what you love in fact you don’t work. You just live.

daily_cristina_20set_06daily_cristina_20set_04daily_cristina_20set_03daily_cristina_20set_02daily_cristina_20set_07daily_cristina_20set_09daily_cristina_20set_08daily_cristina_20set_05daily_cristina_20set_10daily_cristina_20set_11daily_cristina_20set_13daily_cristina_20set_12daily_cristina_20set_14daily_cristina_20set_15

Agradecimentos | Hotel Inglaterra

Look

Coordenado | Carlos Gil

Sapatos | H&M

Óculos | Gucci

Daily Team

Photos | Isabel Saldanha

Styling | Joyce Doret

Hair & Make up | Inês Franco

LUVIN – blog & digital PR | Tiago Froufe Costa
LUVIN – blog & digital PR | Inês Mendes da Silva

  • Comentários

    Artigos relacionados