Os mortais

dança com as estrelas, 25 Maio, 2015

cferreira_featured-6

A dança é superação, é desafio. Gosto de fazer o que parece impossível. Quando começámos a ensaiar e surgiu a ideia dos mortais, não hesitei um único segundo. Foi difícil, muito difícil. Mas tão gratificante. Vi o Cifrão nervoso todo o dia. Sabia da responsabilidade e do arriscado que seria. Foi a nossa união que fez a força. Curioso como um sorriso do Alberto no início da coreografia me deu a força que precisava para fazer tudo. Fomos sentindo, os três, que estava a correr bem. Sorrindo por dentro. Demos abraços que ninguém viu. Porque a dança é união. Só a confiança nos permitiu fazer o que fizemos. Quero muito que se orgulhem de mim. Nunca os quis deixar mal. É por mim, mas também por eles, que danço. Não imaginam a sensação e as emoções que vivemos quando terminámos no sofá. Podia acabar ali, tudo. Porque os três éramos um só. Mais uma vez obrigada Cifrão e Alberto por acreditarem em mim.

cferreira_featured-7

cferreira_featured-9

cferreira_featured-12

cferreira_featured-15cferreira_featured-16

cferreira_featured-18

cferreira_featured-20

cferreira_featured-22

cferreira_featured-23

cferreira_featured-24

cferreira_featured-26

 

 

Look
Vestido | Micaela Oliveira

Daily Team
Cabelos | Vina Correia
Styling | Dora Rogério
Maquilhagem | Inês Franco
Management | LUVIN – blog & digital PR

Fotos | Endemol Portugal

  • Comentários

    Artigos relacionados