O Virgul

CRISTINA Mag, 9 Novembro, 2017

Estava nervoso. Tão nervoso que tornava visível a timidez. Já estavam feitas as fotos. Era o momento da entrevista. Como nunca tinha feito até então. Virgul nunca tinha falado assim de si. As portas do coração sempre estiveram fechadas à imprensa. Mas tinha chegado a hora, e foi com a revista CRISTINA. Sentou-se à minha frente, calado, imóvel. Até à primeira pergunta. Falou de tudo. Desde a infância e da educação rígida do pai, de ter sido de tudo um pouco, padeiro, pasteleiro, de trabalhar nas obras, até à música.  E ao desgosto de amor. Uma mágoa que guarda mas com a qual aprendeu. Deixou tudo, até uma filha pequena, para correr atrás do grande amor. Falhou. Mas dele nasceram as canções que são hoje um sucesso.
Está tudo nas linhas desta entrevista. Virgul continua à procura de uma rainha. A única coisa que lhe falta.

P.s: Hoje há uma surpresa no meu Facebook. Às 19.30h vamos lançar, em exclusivo, o novo single de Virgul. E vocês podem ser os primeiros a ouvir.

Fotografia | Isabel Saldanha
  • Comentários

    Artigos relacionados